Tiradentes – Patrono da Polícia Militar

20/04/2018 | Compartilhe:

No final da tarde desta sexta-feira, 20, em Jaraguá do Sul, policiais militares participaram de solenidade alusiva ao Dia de Tiradentes, patrono das polícias militares e civis.

O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Gildo Martins de Andrade Filho, destacou a importância desta data para todos os policiais militares, pela história que reveste a figura do alferes Tiradentes.

Após cantarem o Hino Nacional, os policiais militares prestaram continência em homenagem ao patrono Joaquim José da Silva Xavier.

Boletim Especial elaborado pelo Comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior.

“DIA DE TIRADENTES”

Neste dia 21 de abril comemoramos mais um dia do Protomártir da Independência e Patrono Cívico da Nação e das polícias brasileiras, o Alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, integrante à época do recém-criado Regimento Regular de Cavalaria de Minas, que viria a ser o embrião da atual Polícia Militar de Minas Gerais.

Tiradentes integrou a nova instituição em um momento de enormes desafios frente às insatisfações perante as cobranças de impostos do governo de Portugal e o aflorar de sentimentos de independência do Brasil, momentos de intensa inquietação social e de instabilidade política.

A história nos mostra que Tiradentes estava a frente de seu tempo, se insurgindo contra um estado de coisas, assumindo a responsabilidade por seus atos e pagando por isso com a própria vida e por isso se tornou um herói para o Brasil e um exemplo para as polícias.

Diariamente no Brasil milhares de policiais agem como agiu Tiradentes, insatisfeitos também por esse estado de coisas, lutam por uma sociedade melhor, arriscando suas vidas, suas liberdades, muitos tombando no cumprimento do dever. São essas características que fazem de cada policial um Tiradentes.

Vivemos em um momento no Brasil em que a criminalidade impõe uma nova dinâmica no enfrentamento por parte das polícias, em especial quanto ao crime organizado, cujo efeito mais danoso para a segurança pública é o significativo aumento dos homicídios, já muito altos, no Brasil, seguido pelo tráfico de entorpecentes e armas, roubos e furtos, numa cadeia quase interminável de degradação da vida social.

Essa nova realidade brasileira exige como nunca os esforços de integração por parte das polícias nos estados e mesmo estas com os demais estados e a União.

Mas além do esforço operacional, é preciso um esforço da integração da inteligência, dos bancos de dados que importem de maneira direta ou indireta na segurança pública, é preciso que entre estados e União se estabeleçam protocolos de integração e utilização de dados de inteligência para enfrentar essa nova dimensão criminal, que cada vez mais produz problemas locais, cujas soluções cada vez mais demandam por ações regionais, nacionais ou mesmo internacionais.

É preciso que uma nova legislação possibilite a promoção do fim do isolacionismo dos estados no enfrentamento da criminalidade, é preciso que a União promova sua integração com as polícias estaduais, que compõem mais de noventa por cento do efetivo policial no Brasil, é preciso que os policiais militares e civis, bem como os integrantes das Forças Armadas nas fronteiras, tenham a disposição para melhor desenvolver seus trabalhos uma inteligência qualificada do cenário nacional e internacional da dinâmica criminal que enfrentam no dia-a-dia em seus trabalhos rotineiros.

Santa Catarina tem conseguido obter números baixos na segurança pública que destoam do resto do Brasil, mas são números que não nos tranquilizam, pois sabemos que podemos fazer mais e melhor.

Por isso a Polícia Militar de Santa Catarina tem se reinventado a cada dia para enfrentar esses novos desafios, incorporando tecnologia de ponta, qualificando a inteligência no trabalho policial e elevando o nível de instrução de seus integrantes, mas é preciso mais.

Que o dia de Tiradentes seja um dia de valorização dos nossos heróis que chamamos de “policial”, que presentes em cada canto deste país e com o risco da própria vida trabalham noite e dia o sonho de um mundo melhor.

Florianópolis, 20 de abril de 2018.

 

CARLOS ALBERTO DE ARAÚJO GOMES JÚNIOR

Coronel PM Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina

 

 

Participe do grupo de notícias do 14º Batalhão Retornar para Home
1º Sargento Luiz Wiltner

1º Sargento Luiz Wiltner

Seção de Comunicação Social

Somos 14º Batalhão Governo de Santa Catarina 14º Batalhão | Somos online
----------- +++++++++++