PM lança a Rede Catarina de Proteção à Mulher em Jaraguá do Sul

18/09/2018 | Compartilhe:

O 14º Batalhão de Polícia Militar lança a Rede Catarina e escreve um capítulo profícuo na história de proteção à mulher.

Em solenidade ocorrida na manhã desta terça-feira, 18, no Fórum da Comarca do município jaraguaense, a Rede Catarina de Proteção à Mulher foi implantada e já começa a fazer parte da rotina da Polícia Militar e de outras instituições que compõem a rede.

O comandante da 12ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel Amarildo de Assis Alves, o comandante do 14º Batalhão (BPM), tenente-coronel Gildo Martins de Andrade Filho, e a anfitriã da casa, juíza da 1ª Vara de Direito da Fazenda Pública e Diretora do Foro da Comarca de Jaraguá do Sul, Cândida Inês Zoellner Brugnolli, recepcionaram as diversas autoridades que prestigiaram o evento, imprensa, bem como as demais pessoas da comunidade que participaram do ato.

O coordenador das Redes de Prevenção do 14º Batalhão, major Aires Volnei Pilonetto, apresentou em detalhes como funcionará a Rede Catarina, etapas, missões, e demonstrou grande expectativa de mudança de atitude das mulheres vítimas da violência.

Por sua vez, ao fazer uso da palavra, Andrade ressaltou a importância do lançamento da Rede Catarina em Jaraguá do Sul, fato que já deveria ter ocorrido, mas que pelo reduzido efetivo, estava sendo protelado. Entretanto, como a violência contra a mulher é um tema sensível e atinge inúmeras mulheres na região, a efetivação da rede não poderia ser mais retardada. “Esperamos melhorar os índices com a forte atuação da PM e o engajamento de toda a rede”, destacou Andrade.

O que é a Rede Catarina?

O programa Rede Catarina de Proteção à Mulher foi institucionalizado pela Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) pelo ato nº 585, no dia 2 de junho de 2017, e faz parte do portfólio de programas de prevenção já em pleno andamento no estado, como a Rede de Segurança Escolar e a Rede de Vizinhos.

A Rede Catarina tem como principal objetivo combater e prevenir a violência doméstica e familiar, especialmente contra as mulheres, que no estado de Santa Catarina, atinge um dos cinco indicadores mais críticos entre todas as situações que a Polícia Militar atende.

Três eixos formam a estrutura do programa:

Ações de proteção: visitas preventivas; fiscalização de medidas protetivas; comunicação ao poder judiciário.

Policiamento direcionado ao problema (Polícia Restaurativa);

Solução tecnológica: utilização de tecnologia para auxiliar na rapidez do atendimento, como o uso de aplicativo, no qual a vítima poderá encaminhar fotografia ou vídeo.

Para cumprir as atividades foi instituída uma guarnição específica que atuará em Jaraguá do Sul, denominada Patrulha Maria da Penha, que acompanhará de perto as ocorrências em que envolva a violência contra a mulher.

A rede

Para atingir qualidade em todos os procedimentos, é necessário uma série de esforços de vários entes, como Poder Judiciário, Ministério Público, Prefeitura Municipal e suas secretarias, Polícia Militar, Polícia Civil, dentre outras, pois cada passo exige a atuação ativa desses órgãos, para que efetivamente seja oportunizada outra essência à vida de inúmeras mulheres que sofrem amordaçadas pelo medo e pelo sentimento de incapacidade.

Saiba mais:

Polícia Militar de Santa Catarina lança programa de Proteção à Mulher

Participe do grupo de notícias do 14º Batalhão Retornar para Home
1º Sargento Luiz Wiltner

1º Sargento Luiz Wiltner

Seção de Comunicação Social

Somos 14º Batalhão Governo de Santa Catarina 14º Batalhão | Somos online
----------- +++++++++++