O que seu modo de dirigir diz sobre você? Descubra!

19/01/2018 | Compartilhe:

O ano de 2017 findou, e o 14º Batalhão revela os dados do trânsito jaraguaense nestes doze meses.

O sistema do trânsito integra toda a comunidade, afinal, todos nos locomovemos. Exemplo do ciclista, figura presente em 119 acidentes de trânsito que, hipoteticamente , podem ter sido causados por alguns dos 622 motoristas que deixaram de dirigir com atenção e, consequentemente, foram autuados. Falta de atenção que acabou causando 45,97% dos acidentes em nossa cidade.

Temos também o pedestre, que foi desrespeitado na sua faixa 420 vezes e até atropelado em 35 acidentes ocorridos durante o ano.

Participam pessoas de todas as idades.  Mais de mil jovens condutores, entre 18 e 25 anos, foram parte dos Boletins de Acidente de Trânsito lavrados pela Polícia Militar. Já a maturidade fez parte de uma margem maior de sinistros, sendo que 1.951 condutores com mais de 41 anos figuraram como participantes nestes infelizes episódios. Veículos envolvidos em acidente de trânsito somaram o número de 5.271.

1.947 acidentes apenas com danos materiais; 787 feridos em acidentes com vítima; e 5 pessoas que não suportaram aos ferimentos e faleceram no local da ocorrência. Quem contribuiu para esses números? Talvez os 428 condutores que conduziam com a velocidade incompatível com a via ou os 583 que não respeitaram a sinalização, ou pior, um dos 80 motoristas que estavam embriagados. E entre os feridos, talvez possam estar um dos 2.850 condutores ou 419 passageiros que foram flagrados sem cinto de segurança por nossos policiais.

O idoso foi desrespeitado 1.064 vezes, pois teve a sua vaga utilizada por carros que não tinham credencial.  Houve 588 pessoas que não poderiam estar dirigindo por falta de habilitação, ou os campeões, 8.477 veículos notificados por não observar as regras do estacionamento rotativo.  Ainda, 1.519 flagras de pessoas dirigindo manuseando o telefone celular.

Se estiver lendo esta matéria no trânsito volte duas casas.

Em um ano foram quase 30 mil autuações expedidas pela Polícia Militar, 17.039 delas de natureza grave, 8.430 de natureza gravíssima, que não devem ser vistas pelo lado financeiro, mas sim, como combate à imprudência no trânsito. O policial presente na rua faz o motorista ter atenção, ter cuidado e cautela. Faz o cidadão recordar das regras de trânsito e passar a usar o cinto, ligar a luz, estacionar com respeito. Tudo que ocorre nesse sistema tem uma consequência, trabalhamos para que ela seja boa. Não queremos que você colida seu carro, como ocorreu em 2.222 ocorrências em 2017.

Cabe se policiar toda vez que passarmos pela Av. Pref. Waldemar Grubba, Rua Walter Marquardt, Rua Pres. Epitácio Pessoa, Rua Manoel Francisco da Costa e  José Theodoro Ribeiro, as vias onde mais ocorreram acidentes de trânsito em 2017, e lembrar de tomar todos os cuidados necessários para não se tornar estatística em 2018.

Nem o trem, que se envolveu em 2 acidentes, escapou da história. Ou seja, todos fazem parte: o policial, o motorista, o pedestre, o ciclista…

O 14º Batalhão somou o total de 29.947 autuações lavradas, foram 473 Carteiras de Habilitação apreendidas e 2.734 Boletins de Acidente de Trânsito confeccionados.

O balanço é este e contra os dados não há argumentos. Devemos parar de pensar na fiscalização como indústria para juntos trabalharmos em prol de um trânsito melhor, e perdemos um posto que carregamos há anos: Jaraguá do Sul como uma das cidades que mais registra acidentes de trânsito no estado de Santa Catarina. E assim, por consequência, teremos um excelente 2018.

Texto:: Soldado PM Jéssica Luiza Dal Magro
Colaboração:: Cabo PM Jean Rudolf

Retornar para Home
Cabo PM Jean Rudolf

Cabo PM Jean Rudolf

Seção de Comunicação Social

Somos 14º Batalhão Governo de Santa Catarina 14º Batalhão | Somos online